Agrogenia International
Agrogenia International

BIOFERTILIZAÇÃO (BIOFERTILIZANTES COM RIZOBACTÉRIAS PGPR) - BIOFÁBRICAS DE UREIA

A utilização de micro-organismos rizosféricos para a fertilização das plantas está a converter-se na ferramenta ideal para que o agricultor se oriente por práticas mais sustentáveis. Os biofertilizantes à base de fungos e bactérias atuam ao nível do solo, comportando-se como fábricas de nutrientes em miniatura. Fixam o azoto atmosférico (tal como o faz a Rhizobium nas leguminosas), solubilizam o fósforo, mobilizam o potássio e outros microelementos (ferro, manganês, zinco, etc.). Estudos científicos atestam, igualmente, que o uso de bactérias é vantajoso para os solos e as culturas.

 

RIZOBACTÉRIAS: As rizobactérias PGPR da Tecnologia FullSoil® colonizam a raiz e a sua zona de influência (solo rizosférico). As Rizobactérias benéficas, comummente conhecidas pelo acrónimo PGPR (Plant Growth Promoting Rhizobacteria - risobactérias promotoras do crescimento vegetal), desempenham funções chave para a planta como:

  • Biofertilizantes.
  • Estimulação da germinação de sementes e do enraizamento.
  • Fitoestimulantes.
  • Melhoria da estrutura do solo.

Agrogenia se compromete a ofrecerle a sus clientes los productos más frescos de nuestra tierra a precios de supermercado. Nuestros productos, aparte de ser frescos y tener un sabor excelente, al cultivarse aquí, en nuestra tierra, apoyan la economía local y reducen la cantidad de energía destinada al transporte. Puede ver todos nuestros productos con los que contamos.

Teconologia FullSoil Teconologia FullSoil
Biofertilização citrus Biofertilização citrus

Todos estes aspetos, juntamente com os benefícios das micorrizas, dão lugar à Tecnologia FullSoil® 

 Biofertilização Agrogenia - vantagens com os micro-organismos

 

   Os mecanismos de ação das PGPR podem classificar-se como Diretos e Indiretos.

       

          1) MECANISMOS DIRETOS: As bactérias fornecem determinados compostos à planta ou facilitam a captação de nutrientes solúveis do solo.

  • Fixação de azoto.
  • Solubilização de fosfatos.
  • Produção de reguladores de crescimento vegetal como auxinas, giberelinas e citoquininas.
  • Inibição da síntese do etileno. Aumento na permeabilidade da raiz.

 

  2) MECANISMOS INDIRETOS: As bactérias também produzem substâncias capazes de mobilizar nutrientes do tipo aminoácidos, sideróforos ou ácidos orgânicos que libertam fósforo, ferro e/ou alumínio.

Influenciam a produção de fitoalexinas (compostos utilizados pela planta como defesa) como resposta induzida por polissacáridos produzidos por bactérias em torno da raiz.

Produção de antibióticos e cianetos de hidrogénio que geram uma diminuição da população de fitopatógenos.

Hidrólise de moléculas produzidas por patógenos, como o ácido fusárico, para libertar 1-3-glucanase, inibindo o desenvolvimento da parede fúngica de fungos como, por exemplo, o Pythium ultimum e o Rhizoctonia solani.

Veja produtos para biofertilizar                                                                                                                                                                                 Back


Llamar